Skip to content

Apresentação do Projecto

16/03/2009

Alexandre Rendeiro (vídeo documental), Ana Anacleto (fotografia), Carlos Gaspar (diários gráficos), Ema M (pintura e instalação), José Jesus (instalação), José Paulo Ferro (desenho e texto), Marie Lepetit (desenho mural), Orlando Franco (desenho e instalação), Rodrigo Bettencourt da Câmara (fotografia), Rui Macedo (pintura e instalação), Teresa Palma Rodrigues (livros-de-artista) e Vasco Barata (fotografia).


A Fábrica Braço de Prata é um lugar onde, actualmente, as mais variadas manifestações culturais acontecem. Privilegia-se a performatividade artística (música, teatro, dança) mas aqui também se dá espaço às artes plásticas, ainda que de uma maneira totalmente informal e, em paralelo com a divulgação do livro através das livrarias Eterno Retorno e Ler Devagar, pode tomar-se um chá ou mesmo uma refeição.
É neste contexto onde a cultura se mistura com a arte e com a vida, dentro de um edifício ancestral onde é possível verificar a passagem do tempo, o esforço de recuperação através da habitação do lugar e do habituar-se ao lugar, que a exposição BY THE BOOK aparece. Os  doze artistas que integram a exposição estão conscientes dos hábitos culturais implantados hoje neste espaço, das características vivenciais que o lugar implica, e é justamente esta noção do lugar que lhes orienta cada obra apresentada. O lugar para ler é a mesa do chá que será também a mesa onde se espera alguém com quem se combina partilhar o recital que acontecerá ali mesmo. E a sala de leitura é a sala de dança e é a de concertos. Esta multi-funcionalidade caracteriza e espraia-se por todo o edifício. Apenas duas salas permanecem aparentemente imunes a esta metamorfose diária: a livraria.
Os livros quietos nas suas estantes esperam quem os manipule. E são os livros que guiam esta exposição. Os doze artistas acima mencionados reúnem-se para apresentar obras que têm em comum o interesse pelo Livro e também por outras questões a ele inerentes: o livro como documento, relíquia, objecto de lazer ou veículo de transmissão de conhecimento, como suporte de escrita nas suas mais variadas morfologias, a sua construção (os fólios, as páginas, as impressões gráficas), os lugares da sua circulação e a leitura, as bibliotecas e as livrarias. Adoptaram meios técnicos distintos que vão desde a manipulação directa do livro impresso e publicado, ao vídeo ou à fotografia, passando pela pintura e pelo desenho. Vão ocupar o espaço da Fábrica Braço de Prata de 15 de Abril (4ª feira) a 3 de Maio (Domingo).

dscf65221


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.